A arte de seduzir o cliente na gôndola

Como chamar a atenção sobre um produto na gôndola do supermercado quando existe uma infinidade de concorrentes e similares colocados lado a lado e prontinhos para conquistar o bolso e o coração do seu cliente?

A resposta é simples, a prática nem tanto. Estamos falando da arte de atrair o consumidor como um imã dentro do ponto de venda e tornar o seu produto imbatível nesse jogo de sedução. Trata-se de uma estratégia totalmente focada no consumidor.

O fato é que para chamar a atenção de quem compra, o produto precisa aparecer – e bem – exatamente no local onde será exposto, como a prateleira do supermercado, por exemplo.  E para sair da prateleira para o carrinho, tem que ser amor à primeira vista.

São  estratégias de preços, psicológicas, cores e até de posicionamento de produto. Veja como fazer isso conferindo as dicas dos melhores especialistas em comunicação nos pontos de venda.

1 – Embalagens marcantes

Pode parecer óbvio, mas não é. A embalagem é um dos fatores que mais influenciam a decisão de compra, especialmente no varejo. Diante da enorme gama de opções nas gôndolas, não chamar a atenção é um erro fatal. Logo, trabalhar de forma marcante esse item é o primeiro passo para evitar erros.

2 – Exposição nas Gôndolas:

Saiba que as áreas nobres ficam no espaço central. Busque a altura dos olhos do consumidor e principalmente das mãos.

Dificilmente o consumidor irá percorrer os corredores olhando as gôndolas de cima a baixo. É por isso que os produtos que estão na linha de visão dos consumidores atraem muito mais atenção do que os que estão abaixo, isso se tratando de adultos. Se o produto for  guloseimas, chocolates e sucrilhos, por exemplo,  procure  deixa-los  numa  altura mais baixa e de fácil alcance pelas crianças.

 3  – Faixas de Gôndola

Colocadas logo abaixo do seu produto, as faixas de gôndola ajudam a identificá-lo na prateleira para que o consumidor consiga visualizar o espaço reservado para ele. Por isso, é importante utilizar as cores de referência da embalagem, bem como trazer os elementos linguísticos utilizados na campanha de divulgação, palavras-chave, entre outros recursos. Algumas faixas podem acoplar um espaço para a disposição de folhetos, dando ainda mais possibilidades para divulgação.

 4 – Tráfego

O tráfego da loja merece ser analisado com cuidado, especialmente se a loja em questão for um supermercado.  O ideal é que o seu produto fique numa posição onde possa  ser   visto antes da concorrência. Esquina vende mais. Mas o ponto ouro mesmo é ter uma gondola só para o produto. Para chegar neste ponto a palavra chave é negociação.

5 – Merchandising /Peças Promocionais   

Seduzir e conquistar o consumidor no ponto de venda requer ainda recursos como peças de merchandising que dão sustentação às demais.

Sttopers e Wobblers – Eles saltam da prateleira e chegam mais perto do consumidor, geralmente bem na altura dos olhos, ou seja, quase impossíveis de passarem despercebidos. Antes mesmo de chegar à localização exata do seu produto, o consumidor já consegue visualizar o wobbler. Geralmente, esse tipo de material traz uma frase de impacto  ou  formatos presentes na embalagem.

Displays – Permitem que o produto seja exposto num espaço personalizado e somente dele. Dessa forma o consumidor consegue visualizar melhor a embalagem como um todo. O display pode ser posicionado em diferentes locais, como os mais próximos aos caixas onde ficam as filas para pagamento.

6 – Ilhas

As ilhas são montadas em locais de grande circulação de consumidores no ponto de venda. E chamam atenção. Geralmente, utilizam os próprios produtos para formar grandes pirâmides ou qualquer outro formato. Na maioria das vezes ajudam a impulsionar uma promoção ou desconto do dia.

Post anterior
Diversidade e inclusão muito além da moda
Próximo post
Conheça os tipos de shoppers e como conquistar a atenção de cada um deles

Recentes

Menu